Planear um projeto e-learning

Tópicos a consultar neste artigo:

Formação e-learning – Introdução.

Definir objetivos e planear será o primeiro passo para que o teu projeto e-learning comece bem.

Normalmente, o tempo gasto no planeamento é facilmente recuperado nos custos e duração da fase de implementação, pois permite identificar inconsistências no projeto e tornar mais claro o investimento e as ações a realizar.

Uma definição clara dos objetivos permite contratualizar apenas as funcionalidades pretendidas para a plataforma e-Learning bem como as metodologias de criação de conteúdos e de desenvolvimento da formação e-learning.

Assim, no planeamento deverão ser analisadas claramente os pontos apresentados a seguir.

Formação e-learning – Para quem.

Os primeiros aspetos a identificar num projeto e-learning serão os destinatários da formação e os objetivos a atingir.

A formação poderá dirigir-se a clientes, a empregados, a colaboradores ou parceiros da empresa,  a desempregados, a crianças, a estrangeiros, a uma classe profissional específica, a público indiferenciado, etc.Projeto e-Learning - A quem se dirige

Olhando para estes grupos, é fácil concluir que eles poderão ser muito diferentes, não só a nível de interesses, mas também de horários disponíveis, literacia digital, ritmos de aprendizagem, equipamentos de acesso à internet, etc.

Estas diferenças devem ser tidas em conta no desenvolvimento do projeto, no tipo de formação e-learning a desenvolver e na forma como ela deverá ser ministrada. Vejamos alguns exemplos.

Para comercializar cursos, a plataforma e-learning deverá permitir fazer compras online, realizar promoções e campanhas comerciais, funcionalidades dispensáveis num ambiente empresarial.

Já para desenvolver e-learning para colaboradores ou parceiros, faz todo o sentido integrar o ambiente de aprendizagem com o website da organização de forma que o visitante faça login apenas uma vez.

Alguns ambientes empresariais têm limitações no acesso à internet e browsers não atualizados, o que poderá colocar problemas à apresentação de conteúdos e-learning mais avançados.

Já os utilizadores particulares preferem cada vez mais aceder à internet com dispositivos móveis, pelo que os teus cursos e o ambiente de aprendizagem e-learning devem satisfazer este requisito.

Formação e-learning – Que objetivos.

A regularidade das ações de formação online é uma variável chave na escolha da melhor solução para publicar formação e-learning.Projeto e-Learning - Interfaces ricas

O teu projeto e-learning pretende publicar pontualmente um curso ou ter uma oferta organizada de cursos continuamente disponíveis?

Para uma ação pontual de e-learning num ambiente pouco customizado, podes optar pelo aluguer duma plataforma e-learning, uma solução provavelmente sem custos de instalação ou de personalização e apenas com mensalidades em função do número de utilizadores.

Já para uma oferta organizada de cursos e-learning ou para uma academia online, um ambiente de aprendizagem personalizado, deverá ser a melhor solução. A aplicação responderá melhor às necessidades identificadas e os encargos de manutenção serão menores.

Outra variável essencial é o tipo de e-learning a desenvolver.

O e-learning assíncrono corresponde a formação que pode ser feita individualmente sem que os participantes tenham que estar online simultaneamente. O fórum de discussão é um caso típico, pois uma dúvida colocada hoje por um formando, poderá apenas ser respondida amanhã.

Já o e-learning síncrono é realizado com os formandos e o formador online em simultâneo (sincronizados) numa sala de chat ou numa sala virtual.

Principalmente com grupos pequenos, a formação síncrona pode ser uma solução eficaz para aproximar o grupo, esclarecer dúvidas ou explicar matérias mais difíceis.

 A sala virtual é a melhor solução para realizar formação síncrona pois o formador pode mostrar diapositivos ou falar com os participantes como se estivesse numa sala de aula convencional. Poderá ter que ser integrada com a plataforma e-learning e ter associado um custo de manutenção em função do número de participantes.

Formação e-learning – Como fazer o alojamento.

Depois de definidos os objetivos e o tipo de ações a desenvolver, tens de decidir a forma de publicar as tuas ações de formação e-learning.

Esta publicação poderá ser feita no seu website, eventualmente num endereço web privado ou num ambiente de aprendizagem online, vulgo plataforma e-learning.Projeto e-Learning - Publicar curso

A solução convencional para alojar e gerir o acesso a cursos online é uma plataforma e-learning. Ela permite registar e controlar os acessos dos utilizadores, criar conteúdos e atividades, interagir com o grupo, ver mapas de avaliação e relatório de gestão, etc.

Sempre que o registo, o histórico dos utilizadores ou a dinamização do grupo não é necessário, a plataforma e-learning pode ser dispensada e o curso pode ser publicado no teu website como uma página HTML.

Para divulgares por exemplo, um manual do utilizador para um conjunto de colaboradores ou de clientes, podes alojá-lo num website, eventualmente protegido com uma palavra-chave.

Depois, só terás que transmitir o endereço aos destinatários e eventualmente impedir o acesso mais tarde mudando a palavra-chave.

Formação e-learning – Como criar conteúdos.

Tarefa multidisciplinar

A criação de cursos e-learning é uma tarefa multidisciplinar que envolve várias valências e profissionais com diferentes perfis.

Além das competências pedagógicas e técnicas para fazer a transformação de conteúdos, existem muitas outras como a edição e otimização de imagens, a gravação e sincronização da locução, ou a edição de vídeo.

O Authoring exige também software não apenas para estruturar e criar os conteúdos, mas para editar as imagens, o áudio ou o vídeo ou outros componentes.

Para a edição profissional de áudio e de vídeo, poderá ainda ser necessário encontrar equipamento e instalações adequadas.

Muitas soluções e ferramentas

Não existe apenas uma solução que resolva todas as necessidades de criação de conteúdos.

Existem muitas ferramentas de autor (aplicações de edição e transformação de conteúdos e-learning) e abordagens que deverão ser escolhidas dependendo da riqueza e interatividade dos cursos a desenvolver, dos conteúdos originais e dos recursos disponíveis.

Em qualquer das abordagens, os conteúdos e-learning devem ser convertidos para ambiente web produzindo HTML5, Flash ou eventualmente PDF. Só assim se garante que eles serão browseable (visualizáveis num navegador de Internet)

Criação de e-Learning no LMS

A edição de conteúdos no LMS é uma forma fácil de produzir cursos pois pode ser feita na própria plataforma e-Learning, sem a necessidade de qualquer aplicação adicional.

 No entanto, os conteúdos criados serão simples e com baixa navegabilidade, uma vez que as ferramentas de edição têm poucas funcionalidades.

Criação de e-Learning padronizado

Os cursos padronizados são conteúdos mais estruturados, normalmente criados fora do ambiente de aprendizagem em ferramentas específicas e depois incorporados na plataforma e-Learning.

Os conteúdos criados desta forma são portáveis, sendo que os ficheiros zip produzidos através deste processo, podem ser transferidos para outra plataforma e-learning.

Outras das desvantagens desta solução é que, se um dia quiseres transferir os cursos para outra plataforma, poderás ter algumas dificuldades, uma vez que eles estão num formato proprietário.

Criação colaborativa de e-Learning

Se tens um orçamento limitado, mas queres desenhar cursos com qualidade, o desenvolvimento colaborativo pode apresentar várias vantagens:

Projeto e-Learning - ColaboraçãoPermite criar conteúdos padronizados cuja aprendizagem pode ser monitorizada, sendo que tu poderás desenvolver cursos ou módulos e-learning mais simples e ter o nosso apoio para criar componentes mais avançadas.

A partir de templates, podes criar facilmente conteúdos e-learning ricos com uma interatividade moderada como diapositivos de títulos, slides de imagens, imagens navegáveis ou rotuladas, animações e vários tipos de questionários.

Os conteúdos serão editados com as ferramentas que conheces como o Word ou o PowerPoint e assim terás rapidamente competências para produzir os teus cursos.

2017-04-28T10:20:19+00:00 Outubro 28th, 2015|