E-learning authoring – Boas opções

E-learning authoring – Introdução

A criação de cursos e-learning é uma tarefa multidisciplinar que envolve várias valências e profissionais com diferentes perfis.

Além das competências pedagógicas e técnicas para fazer a transformação de conteúdos, existem muitas outras como a edição e otimização de imagens, de áudio e de vídeo.

Não há nenhuma solução nem aplicação de software que responda eficazmente a todas estas necessidades.

Desde a criação de PDF até ao desenvolvimento customizado, existem muitas ferramentas e abordagens para criar e-learning que poderão responder às mais diferentes necessidades.

Pelo facto de se basear em aplicações que conheces e num trabalho de equipa onde tu participas, o authoring colaborativo é um modelo de criação de e-learning flexível que poderá facilmente enquadrar-se nos teus projetos e-learning e disponibilidade financeira.

E-learning authoring – Análise

De onde partes?

O primeiro trabalho a fazer para a criação de um curso e-learning é identificar e quantificar todos os conteúdos disponíveis.

Quantificar o volume de informação, nomeadamente o número de ecrãs, de páginas, de questionários e de palavras, pode ajudar-te a determinar a duração do curso e poderá ser necessário se pretenderes pedir orçamentos.

Uma situação comum é ter os conteúdos originais em documentos PowerPoint e Word, documentos esses, que após uma revisão pedagógica, inclusão de questionários e locução, poderão dar origem a cursos eficazes.

Vídeos são quase sempre bons candidatos a incluir num curso e-learning.

É também extremamente importante avaliar os recursos disponíveis, que passa por conhecer não só a disponibilidade financeira, competências e experiência prévia dos recursos humanos que podem ser alocados ao projeto, mas também o equipamento e software existentes.

Onde queres chegar?

Conhecidos os destinatários e os objetivos a atingir, é importante definir, em função do orçamento disponível, qual a complexidade e o nível de interação do curso e-learning.

Os níveis de interação no e-learning têm por objetivo medir a complexidade e a interatividade de um curso online, sendo normalmente considerados quatro níveis.

No e-learning nível 1, menos interativo, o formando faz uma aprendizagem passiva, avançando no curso com um ou dois botões que não fazem parte do conteúdo, enquanto no e-learning nível 4, mais avançado, a aprendizagem baseia-se em simuladores ou jogos educativos.

No e-learning nível 2 existe uma interação limitada em imagens ou questões avançadas e no e-learning nível 3, considera-se uma interação moderada com cenários ou atividades condicionais.

Um curso mais interativo estimula a reflexão, aumenta a motivação, o envolvimento dos formandos e a retenção de conhecimentos.

E-learning authoring – Conversão para PDF

E-learning authoring - Conteudo pdf

É comum que os conteúdos originais estejam em documentos PowerPoint e Word, mas colocar diretamente estes ficheiros na plataforma e-learning não é uma boa ideia.

Ao fazê-lo, eles poderiam ser descarregados e editados pelos formandos, que além disso, poderão não os conseguir visualizar se não tiverem o Office instalado.

Nunca carregue os seus documentos editáveis Word, Excel, PowerPoint ou outros na plataforma e-learning. Convertê-los para PDF é uma solução simples mas não terá controlo sobre o progresso dos formandos e, sem qualquer interatividade, os cursos criados poderão ser pouco eficazes.

Esta é uma abordagem que te permite criar os teus cursos e-learning sem precisares de nenhum apoio externo.

E-learning authoring – Conversão automática

A conversão automática de PowerPoint poderá ser a forma mais económica de converteres os teus conteúdos num curso estruturado.E-learning authoring - Conversao powerpoint

Nesta abordagem e como podes ver na imagem, os conteúdos iniciais são mantidos inalterados, podendo no entanto ser adicionada estruturação, navegação e questionários ao curso e-learning.

Ao estruturar o documento é possível organizar e hierarquizar os vários slides em capítulos e subcapítulos e, com a navegação, os slides terão à sua volta uma borda e um painel de comandos para que o formando possa avançar ou navegar no curso.

Se adicionares questionários a cada uma das unidades de aprendizagem, poderás ter um controlo eficaz do progresso dos formandos.

E-learning authoring – Conversão customizada

E-learning authoring – Conversão pedagógica

A estruturação pedagógica é um passo essencial na conversão dos conteúdos fornecidos para que se possa obter um curso e-learning fácil de seguir pelos formandos.

Os conteúdos deverão ser hierarquizados e divididos em unidades com título e objetivo pedagógico, que podem ser estudados de forma independente e onde o nível alcançado por cada formando e o progresso pode ser monitorizado.

Para tornar os conteúdos mais apelativos, deverão ser incluídas ilustrações ou imagens ou criadas animações simples como slideshows onde as imagens são facilmente sincronizadas com parágrafos de texto.

Nesta fase podem também ser sinalizadas no documento outros métodos pedagógicos a utilizar, como apresentações multimédia, vídeos, hiperligações, imagens ou ilustrações, esquemas, animações e exercícios.

E-learning authoring – Criação de questionários

Os questionários são elementos essenciais para monitorizar o progresso e validar a aquisição de conhecimentos, pelo que a inclusão de perguntas formativas e testes finais pode ser extremamente eficaz para conseguir uma formação e-learning com melhores resultados.

E-learning authoring - Teste arrasteAs perguntas formativas permitem consolidar as principais matérias e manter os formandos motivados e atentos. Devem ser distribuídas por todo o curso, podendo impedir o progresso ou obrigam a revisão de matérias enquanto não tiverem sido respondidas corretamente.

Os testes finais sumativos devem ser colocados no fim do curso ou de um módulo, tendo por principal objetivo avaliar as competências adquiridas e medir o nível atingido pelos formandos.

E-learning authoring – Locução ou tecnologia TTS

A inclusão de voz em paralelo com texto e imagem, é indiscutivelmente um fator de enriquecimento dum curso e-learning. dando origem a uma aprendizagem mais motivada e onde se verifica maior retenção de conhecimentos.

E-learning authoring - Voz TTSCom a narração dos textos e principalmente se for possível assinalar a ideia principal de um parágrafo ou ecrã, as matérias ficarão mais fáceis de assimilar e a experiência de aprendizagem será mais rica.

A produção de voz-off passa pela gravação dos conteúdos em estúdio e depois pela sincronização dos textos com os ficheiros de áudio. Um engano ou palavra mal pronunciada pode obrigar a uma nova gravação de toda a frase ou mesmo de toda a apresentação e uma nova sincronização. Por isso, a introdução de locução pode onerar significativamente a produção de um curso e-learning.

A produção de voz-off sintetizada, utilizando tecnologia TTS (text to speech) é cada vez mais uma alternativa à gravação de voz humana, permitindo uma produção significativamente mais rápida e menos onerosa.

E-learning authoring – Conversão técnica

Para tornar o curso e-learning pedagogicamente mais rico e mais interativo, poderão ser adicionadas animações pré-definidas, jogos pedagógicos ou outras animações à medida.

O passo final da conversão técnica será a produção de um curso e-learning visualizável num browser. Para poder ser visualizado em PC ou em dispositivos móveis, o curso e-learning deverá ser produzido em HTML5.

Os conteúdos podem ainda ser empacotados num zip em formato SCORM, dando origem a um curso e-learning que pode ser carregado na Moodle ou noutra plataforma e-learning, que permite fazer um controlo eficaz da aprendizagem de cada formando.

E-learning authoring – Criação colaborativa

Se tens um orçamento limitado, mas queres desenhar cursos com qualidade, o desenvolvimento colaborativo pode apresentar várias vantagens.Cursos e-Learning - Colaboração

Permite criar conteúdos padronizados cuja aprendizagem pode ser monitorizada, sendo que tu poderás desenvolver cursos ou módulos e-learning mais simples e ter o apoio de técnicos para criar componentes mais avançadas.

A partir de templates, podes criar facilmente conteúdos e-learning ricos como diapositivos de títulos, slides de imagens, imagens navegáveis ou rotuladas, animações ou vários tipos de questionários.

Os cursos serão editados com as ferramentas que conheces como o Word ou o PowerPoint, com as quais poderás criar conteúdos com uma interatividade moderada.

Assim, não tens custos na aquisição de ferramentas e em formação.

Além disso, a revisão de conteúdos está facilitada através das funcionalidades disponíveis naquelas aplicações.

O desenvolvimento colaborativo pode dar-te apoio de consultadoria e ajudar-te a desenvolver competências para melhorares a estruturação pedagógica ou a interface com o utilizador e criares cursos e-learning cada vez melhores.

Podemos também apoiar-te no desenvolvimento de melhores práticas para o desenvolvimento de e-learning.

Queres criar cursos mais avançados? A SFM pode trabalhar em conjunto com a tua empresa para criar animações ou conteúdos mais avançados que poderão ser integrados no teu curso.

2017-04-28T10:20:19+00:00 Outubro 30th, 2015|